@Destaques

Você fez um planejamento bem caprichado, com LNT, objetivos de aprendizagem, trilhas e tudo que é necessário para fazer um bom treinamento para os seus colaboradores.

E agora, depois do treinamento ter rodado na empresa, você precisa avaliar se a ação deu certo ou não. Como fazer isso?

Trouxemos algumas dicas para você avaliar o engajamento em seus treinamentos e, assim, determinar o sucesso da sua ação.

Como avaliar o engajamento em treinamentos

Avaliar o engajamento em treinamentos é fundamental pra determinar o sucesso dele. Afinal, você quer saber se o treinamento foi atrativo e atingiu seus objetivos, certo?

Com a coleta e análise de dados é possível entender se o caminho escolhido foi o melhor. A linguagem foi a ideal para o público-alvo? O formato escolhido atingiu a expectativa? O tema foi abordado de forma atrativa?

E o mais importante: é através dessas informações que você consegue comprovar para o seu gestor a eficácia da área de treinamentos da sua empresa. Maravilha, não? Veja a seguir como fazer a coleta e análise de dados.

#1 – Coleta de dados dos indicadores

Falamos ali em cima sobre a importância de coletar dados, por isso após a aplicação do treinamento, colete os dados referentes aos objetivos nos indicadores da própria empresa.

Afinal, você aplicou o treinamento porque queria ter determinados resultados, certo? Então, se o treinamento era para aprender a ter argumentos de venda sobre um novo produto, verifique se, depois do treinamento, a compra do item aumentou, por exemplo.

Se a resposta for não, busque entender os motivos para fornecer melhorias nos treinamentos e buscar maior eficácia. Se a resposta for sim, analise os fatores de sucesso para replicar em novos desafios.

#2 – Formulário

Um formulário breve e objetivo, com a maioria das perguntas de múltipla escolha, para o público que realizou o treinamento também é uma dado para ser cruzado na análise de engajamento do público.

As perguntas devem ter como objetivo descobrir qual é a reação do público com o treinamento.

Vamos de exemplo?
Se você optou por um treinamento de 20 minutos, que é a média indicada, mas no formulário o aluno informa que não conseguiu se manter concentrado por esse período de tempo, outras perguntas devem ser levantadas: qual era o ambiente de aprendizagem dele? Ele fez o curso em casa? Ele fez após o almoço depois de um trabalho braçal desde de manhã? Ou, então, você avalia que o conteúdo não foi objetivo. Mais: pode ser que esse público precise de treinamentos mais breves, de, no máximo, 15 minutos. Outra possibilidade? Pode ser que nesses 20 minutos você não tenha convidado o aluno a se posicionar frente ao conteúdo teórico, intercalando o aprendizado com tomadas de decisão. Como você vê, não existe uma receita pronta, já que temos sempre que considerar caso a caso, mas a chave é sempre perguntar: “Por que isso acontece? Onde está o obstáculo?”.

#3 – Conversa do cafezinho

Nunca subestime a conversa rápida, do dia a dia, em que você pode colher feedbacks informais. A cultura de feedback numa empresa é valiosa e o colaborador deve se sentir à vontade para conversar sobre melhorias que ele percebe que poderiam ser tomadas para um processo (inclusive de aprendizagem) ser mais efetivo.

#4 – Avaliação

Crie uma avaliação para medir o conhecimento antes e depois do treinamento. Elabore as perguntas considerando indicadores objetivos.

Vamos de exemplo?
Veja quantas pessoas concluíram o treinamento e, por meio das atividades do treinamento, verifique a porcentagem de acerto nas respostas. Muitos erros? Volte sua atenção para a elaboração do conteúdo e confira a quantidade e a qualidade das informações (textuais e visuais). Teve um bom índice de acerto? Legal, então analise o comportamento do colaborador na função. Um feedback 360, por exemplo, pode levantar o grau de produtividade e diminuir o número de falhas ou erros realizados.

teste-gratis-lms

E aí, curtiu as dicas? Já aplicou alguma na sua empresa? Compartilha com a gente nos comentários e, lembre-se: a resposta para engajar o público em treinamentos envolve um processo constante de avaliação da sua própria ação e uma busca por mapear o público e o objetivo com o treinamento.

Tendo isso sempre em mente tenho certeza que você atingirá seus objetivos!

Sobre o autor

Karine Cupertino

Convicta de que a transformação do mundo se dá pela educação, através da ludicidade e experiência. Acha brecha de aprendizagem em tudo, desde filosofia alemã do século XX até embalagem de shampoo.

O que achou? Comente aqui :)

Comentário enviado para moderação!

Erro ao enviar a mensagem, tente novamente!

Se você gostou deste, pode gostar também...

3 dicas para aumentar o engajamento em treinamentos obrigatórios
como-avaliar-treinamentos-1 Como avaliar treinamentos com NPS e saber de uma vez por todas se seus colaboradores estão satisfeitos ou não
Como engajar colaboradores através de um roteiro de treinamento bem elaborado