Treinamento corporativo

A diretoria decidiu implementar treinamentos online em sua empresa ou você mesmo encabeçou o projeto. Agora, a tarefa é formular e entregar um plano. Por onde começar?

Comprar a estrutura que viabiliza treinamentos online envolve mais de um fornecedor e é uma operação bem particular. Apesar disso, é bastante simples. Rapidamente, você vai entender. Vamos lá?

#1 – Determine os objetivos do EaD

Para começar, descreva quais são os objetivos de incluir treinamentos EaD na sua organização.

Os objetivos estratégicos do negócio definem para aonde a empresa deve ir e são a primeira fonte de consulta para implementação de qualquer projeto.

Alguns exemplos de motivos são:

  • Equipes dispersas geograficamente;
  • Alto índice de novas contratações;
  • Falta de dados sobre os resultados dos treinamentos;
  • Informações dispersas e não documentadas, e ets.

#2 – Definição dos conteúdos EaD

Levando em conta os objetivos definidos para o início do projeto, chega o momento de definir quais os conteúdos devem ser priorizados para começar seu EaD empresarial.

Engajar os colaboradores nos treinamentos online é premissa para o sucesso de qualquer projeto. Conteúdos interativos são a melhor opção para quem está começando. Ao contrário dos vídeos, que são difíceis de atualizar e versionar, os treinamentos interativos podem ser alterados com mais facilidade caso os conteúdos sejam modificados.

#3 – Definição da forma de produção

Depois de escolher o conteúdo e o público do primeiro treinamento, ficará mais fácil decidir se você irá internalizar ou terceirizar a produção.

Para saber se sua equipe deve desenvolver um conteúdo ou se você deve chamar uma empresa especializada, é preciso considerar alguns fatores.

Abaixo você confere os prós e os contras de cada opção:

Terceirizar a produção de conteúdo EaD:

Prós:

  • Mais possibilidades pedagógicas, visuais e tecnológicas;
  • Menor risco e maior garantia de funcionamento do treinamento publicado;
  • Menor sobrecarga de trabalho para a sua equipe interna.

Contras:

  • O processo de contratação pode ser longo;
  • O investimento será mais alto;
  • O desenvolvimento do conteúdo pode demorar um pouco.

Produzir conteúdo EaD internamente:

Prós:

  • Autonomia na produção e na manutenção;
  • Diminuição drástica dos custos de produção de treinamentos;
  • Agilidade na produção e na publicação do treinamento online.

Contras:

  • Controle a expectativa! Será difícil fazer treinamentos complexos e muito interativos;
  • Conflito com outras atividades do dia a dia de sua equipe;
  • Dependência do suporte da ferramenta de autoria.

#4 – Escolha o fornecedor para produzir o conteúdo

A escolha dos fornecedores irá depender da sua forma de produção.

Se você pretende internalizar a produção de conteúdo, realizando-a dentro da própria empresa, você precisará contratar ferramentas de autoria e-Learning que auxiliam na produção.

Para definir qual a melhor ferramenta de autoria ideal para você, os requisitos que recomendamos são: tecnologia, usabilidade e atendimento.

Mas, atenção, aqui é muito importante que você leve em consideração a experiência da equipe que você tem e que produzirá os treinamentos utilizando essa ferramenta.

Se você tem uma equipe menos técnica pode ser preciso contratar uma empresa especializada em elaboração de conteúdo e-Learning.

Ao escolher terceirizar o desenvolvimento do seu e-Learning, é necessário ter em mente a intangibilidade de um projeto personalizado. Por isso, coloque suas expectativas no papel antes mesmo de iniciar a produção.

  • Seu fornecedor deve atender aos requisitos técnicos do projeto. Esse é o primeiro filtro para sua escolha.
  • Analise a capacidade de entrega pedindo para acessar conteúdos produzidos anteriormente por cada possível fornecedor, como cases e portfólio.
  • Para saber como costuma ser o andamento do projeto e o atendimento de cada fornecedor, solicite referências de clientes.

#5 – Contrate uma plataforma EaD

A plataforma EaD ou LMS é uma estrutura fundamental para a implementação de uma estratégia online. Por isso, escolher o fornecedor correto é uma tarefa crucial. Para ajudar você a decidir qual LMS adotar, elencamos alguns aspectos importantes a serem avaliados. São eles:

  • Bases tecnológicas;
  • Funcionalidades e usabilidade.
  • Atendimento e serviço.

#6 – Divulgação interna

Um estratégia EaD bem-sucedida passa pelo engajamento do público com a iniciativa. E esse engajamento só é possível com uma boa comunicação interna.

Um cliente da Mobiliza chegou a promover uma “olimpíada” que premiava os colaboradores que possuíam os melhores rendimentos em testes online.

Você pode pensar em alternativas parecidas para lançar seu EaD corporativo. Que tal?

Para aprimorar o engajamento, comece com treinamentos pequenos, bastante objetivos. Assim, seus colaboradores ganharão ritmo na aprendizagem e no consumo de treinamentos online.

#7 – Acompanhamento e relatórios

Chegamos ao último passo da nossa lista. Agora, entra toda a parte de acompanhar o desenvolvimento dos seus colaboradores, levantar dados, analisar os resultador e continuar a produção de treinamentos, sempre priorizando-os de acordo com os objetivos estratégicos de sua companhia.

Se você quiser se aprofundar na estrutura e operação da área de T&D que falamos nesse artigo, faça esse curso grátis que aborda todos os 7 pontos e ainda traz exemplos e detalhes de como aplicar.

Agora que chegamos ao fim, conta pra gente nos comentários como é a sua operação hoje?

Sobre o autor

Clarissa Melo

Marketeira e publicitária apaixonada por experiências, comunicação e humor desde sempre. Ah, e também sou louca por animais e com um estilo musical no mínimo, polêmico.

O que achou? Comente aqui :)

Comentário enviado para moderação!

Erro ao enviar a mensagem, tente novamente!

Se você gostou deste, pode gostar também...

Levantamento de Necessidades de Treinamento – O que é LNT e como aplicar na sua empresa?
pdf-ppt-ferramentas-de-autoria-1 Finalmente as diferenças entre PDF, PPT e ferramentas de autoria para treinamento
O LMS do Futuro