Treinamento corporativo
plano-treinamento-elearning-capa

Aonde você centraliza as informações dos seus treinamentos hoje? Numa pasta? Num documento? Num e-mail?

Você sabia que centralizar em um ÚNICO DOCUMENTO é o mais recomendado porque fica fácil encontrar todas as informações além de ser um arquivo simples de compartilhar com fornecedores e gestores, por exemplo?

No conteúdo de hoje você vai ler um passo a passo de como montar um plano de treinamento online para suas ações.

Mas antes de ir para “os finalmentes” é importante ficar claro algumas boas práticas de planejamento também. Vamos começar?

1º passo: planejar sua ação de treinamento

Bom, eu sei que parece óbvio a etapa de planejamento ser o primeiro passo de qualquer coisa, seja de uma viagem, a construção de uma casa ou uma ação de treinamento para seus colaboradores. Mas é importante estarmos alinhados sobre.

Por exemplo, se você quer planejar uma viagem você precisa definir algumas premissas para conseguir tomar decisões. Como por exemplo: Quando tempo você ficará viajando? Quanto você pode gastar? Quais cidades visitará? Aonde você vai se hospedar e assim por diante.

Ao responder essas perguntas básicas você já consegue um bom rascunho do planejamento da sua viagem. Aí você parte para a pesquisa de passagens e hotéis, cupons de desconto para passeios até que você percebe ideias que aumentam a economia e ainda otimizam o seu aproveitamento na viagem. Opa, aqui já podemos ver o benefício de ter se preparado antes, certo?

Para criar o seu plano de treinamento, a ideia é praticamente a mesma!

O que é um plano de treinamento e pra que serve?

Mas então, o que é e pra que realmente serve um plano de treinamento?

É um documento que vai centralizar todos os detalhes como os objetivos, a estrutura, prazos e características da sua ação de capacitação. E este arquivo servirá como um guia para a elaboração do seu material e-Learning. Quando seu plano está bem definido, a produção do seu treinamento será ainda mais assertiva.

CLIQUE AQUI PARA FAZER O DOWNLOAD DO NOSSO MODELO DE PLANO DE TREINAMENTO.

Modelo de Plano de Treinamento e-Learning

CLIQUE AQUI PARA FAZER O DOWNLOAD DO NOSSO MODELO DE PLANO DE TREINAMENTO.

Este modelo que liberamos gratuitamente para você, é composto por um conjunto de perguntas formuladas para esclarecer 8 principais tópicos sobre sua ação de treinamento:

1. Características gerais do projeto

2. Características gerais do treinamento

3. Objetivos do treinamento

4. Descrição do público-alvo

5. Estrutura do treinamento

6. Projeto institucional e mídia

7. Bases tecnológicas

8. Equipe e qualidade

Características gerais do projeto – #1

Um projeto básico inclui nessa etapa, 3 fatores. Aproveitei e trouxe alguns exemplos para conseguimos visualizar melhor as informações desses campos:

  • Prazo: Período de duração do seu projeto.

Exemplo: Precisamos treinar a equipe de vendas para o evento anual do mercado do Produto X, que ocorre em três meses. É o evento mais importante do setor, e nossa liderança no mercado está em jogo.

  • Investimento: Capital que será investido ou que deve ser levantado.

Exemplo: Neste treinamento temos R$ 15.000,00 para investir. A expectativa é criar um treinamento interativo com a apresentação do Produto X.

  • Escopo: Esse aspecto é tratado ao longo de todo o plano.

Características gerais do treinamento – #2

Nessa etapa também temos 3 fatores e exemplos em seguida:

  • Nome do treinamento: O nome do seu treinamento deve ser objetivo para ficar claro o valor da capacitação.

Exemplo: Como vender o Produto X.

  • Descrição do treinamento: Descreva brevemente seu treinamento.

Exemplo: Como o título diz, o treinamento vai ensinar o consultor a vender o Produto X. A capacitação aborda essencialmente as partes reformuladas devido à mudança da tecnologia vigente no mercado. Assim, a justificativa do treinamento é acabar com as lacunas de conhecimento dos consultores em relação às novas funcionalidades.

  • Carga horária do treinamento: Quanto tempo seu colaborador deve dedicar aos estudos?

Exemplo: 2h de dedicação do colaborador.

Objetivos do treinamento – #3

Os campos destinados aos objetivos do treinamento são os mais importantes do plano. Eles definem aonde a capacitação quer chegar e por que o projeto deve ser desenvolvido. E nessa etapa também temos 3 pontos para considerar:

  • Objetivo estratégico da sua empresa para o treinamento

Quais são os benefícios e resultados que sua organização terá com o treinamento? Normalmente no planejamento estratégico da empresa uma série de metas são traçadas para alcançar o resultado do ano.

E é seu dever como profissional de treinamento oferecer programas que impulsionem uma ou algumas delas. Também é importante que o treinamento seja relevante para a organização, dessa forma você consegue justificar melhor o investimento que precisará.

Dica! Seja específico na hora de definir o objetivo estratégico do treinamento para sua empresa. Evite respostas vagas ou muito amplas como “ter uma equipe bem treinada”.

  • Objetivo geral de aprendizagem

O objetivo geral de aprendizagem, descrito no plano, indica aquilo que o treinamento pretende ensinar ao funcionário. Que tipo de resultados em conhecimento, habilidade, e atitude são esperados do seu colaborador?

Exemplo: Fornecer informações e argumentos de venda sobre o Produto X que permitam à equipe de vendas a correta aproximação com clientes durante as abordagens e ofertas do produto. Como objetivo geral secundário, deseja-se aumentar a qualidade das vendas — entregando mais funcionalidades para cada cliente — e evitar mal-entendidos com a equipe de operação — garantindo a satisfação do cliente e casando a venda com a entrega.

Dica! Treinamentos corporativos são focados em adultos, que se motivam a estudar assuntos de aplicação imediata no dia a dia.

  • Objetivos específicos de aprendizagem

Os objetivos específicos são um desdobramento dos objetivos gerais.

Exemplo: Aprender as novas funcionalidades. Aprender o diferencial competitivo das funcionalidades e seus argumentos de venda. Diminuir a insegurança da equipe de vendas em relação a abordagens do novo produto. Como objetivo complementar, entender as mudanças no mercado e na tecnologia que motivaram a reformulação do produto.

Para resumir os 3 tipos de objetivos que vimos até então, dê uma olhada neste desenho:

Descreva seu público-alvo – #4

Essa definição de público guia a produção do treinamento em termos de linguagem e escolha de recursos. Ao determinar o público-alvo, o melhor é ser específico, mesmo que o treinamento consiga atender outros perfis de colaboradores.

Aproveitei para criar agora mesmo a persona do seu treinamento com este modelo gratuito.

Estrutura do treinamento – #5

O foco, aqui, é no conteúdo e em como ele será organizado.

É o momento de definir:

  • Trilha de aprendizagem: É formada por uma sequência de treinamentos que devem ser realizados na ordem estipulada.

Exemplo: Este treinamento é uma iniciativa solo e não pertence a uma trilha de aprendizagem. Porém, como ele é focado nas mudanças do Produto X, como pré-requisito, o colaborador deverá ter estudado os módulos 1, 2 e 3 do treinamento “Aplicando o X”.

  • Taxonomia: É a divisão dos conteúdos em módulos ou aulas. Momento de definir o tempo de estudo de cada parte e os recursos instrucionais esperados para cada módulo.

Exemplo: Introdução ao treinamento. Aula 1: as novas funcionalidades do X (30 min). Aula 2: diferencial competitivo e argumentos de venda do X (30 min). Aula 3: como se portar em abordagens e ofertas do X (30 min). Conclusão do treinamento. Avaliação (30 min).

  • Conteúdo complementar: Indique se existem conteúdos extras para que seu colaborador se aprofunde naquele tema.

Exemplo: Disponibilizar, no treinamento, o relatório de mudanças do ambiente tecnológico e do mercado, para que o aluno entenda a motivação para reformular o produto.

Projeto instrucional e mídia – #6

Aqui vamos nos aprofundar na parte criativa do projeto ao descrever a mídia do seu treinamento. Portanto, você deve refletir e apontar as seguintes características da sua mídia:

  • Metáfora e formato

Exemplo: Este treinamento não terá uma metáfora. Seremos bem objetivos em relação à apresentação do Produto X. Na aula 1, o colaborador conhecerá para que servem as novas funcionalidades por meio de telas de conteúdo. Então, vai interagir com a simulação de uso de software, experimentando as novas funcionalidades de forma guiada. Nas aulas 2 e 3, vamos apresentar o conteúdo em slides. Depois, teremos um storytelling com cases próximos da realidade, ramificando o conteúdo conforme as interações do aluno (não são necessárias muitas ramificações).

Dica! Metáforas devem ser utilizadas com cuidado para que o foco do treinamento não se perca.

  • Visual

Exemplo: O treinamento precisa utilizar a identidade visual da empresa e o logo do Produto X. Deve-se evitar linhas retas e também ilustrações de pessoas, dando preferência a fotos.

  • Linguagem

Exemplo: A linguagem do treinamento será formal e direta, utilizando um tom coloquial nos cases do storytelling nas aulas 2 e 3.

  • Restrições

Exemplo: Evitar linhas retas e ilustrações de pessoas, preferindo curvas e fotos, respectivamente. Sempre que utilizar o texto “Produto X”, ele deve ser escrito dessa forma, com P maiúsculo e X em caixa alta.

  • Avaliação

Exemplo: O treinamento terá uma atividade final. Deve-se criar um banco com 30 questões (simples escolha, quatro alternativas), de onde serão selecionadas automaticamente dez questões para o aluno responder. O estudante poderá realizar duas tentativas. A nota de corte é 8. Caso ele não a atinja, deverá fazer sua rematrícula no treinamento.

Bases tecnológicas – #7

A entrega de treinamento online interativo, ou e-Learning, requer uma estrutura tecnológica para funcionar corretamente. É o momento de detalhas pontos como:

Exemplo: O treinamento será publicado no LMS da empresa, que funciona com SCORM 1.2. Futuramente, poderá ser publicado em LMSs de parceiros, mas não está no escopo deste projeto.

  • Dispositivos e navegadores

Exemplo: O treinamento poderá ser assistido em computadores de mesa (desktops), laptops e tablets. Não é necessário atender smartphones (talvez com o conteúdo complementar ou um guia rápido de consulta dos principais assuntos). O treinamento será feito sempre dentro da empresa, em horário de trabalho. Aqui, são utilizados o Internet Explorer 9 e o Google Chrome.

  • Infraestrutura

Exemplo: O colaborador vai fazer o treinamento dentro da empresa, em seu computador, no horário de trabalho. Ele tem à disposição uma rede de internet de alta velocidade e fones de ouvido.

Equipe e qualidade – #8

Você deve falar sobre as pessoas-chave no processo de produção e validação do treinamento, como:

  • Fatores de sucesso

Exemplo: O projeto deve ser executado até um mês antes do evento de mercado do Produto X e dentro do orçamento esperado. Precisa ter, pelo menos, dois cases, um na aula 2 e outro na aula 3.

  • Itens ausentes no projeto

Exemplo: Este projeto não conta com manutenção do LMS, versionamento para qualquer outro idioma ou público-alvo, custos com viagens e tutoria dos alunos durante os estudos.

  • Equipe de validação e aprovação

Exemplo: LMS e tecnologia: nome completo da pessoa (email@dapessoa.com.br) – Publicar o treinamento no LMS e validar o funcionamento tecnológico.

  • Observações gerais

Exemplo: Para este projeto, vamos procurar um parceiro experiente nesse tipo de abordagem e que garanta o prazo de entrega.

Ufa! Bastante coisa, né? Mas acredite, a dedicação que você teve em colocar no papel vai trazer resultados e ainda uma super organização e preparação para os seus conteúdos.

Quando todas as informações estão centralizadas num único lugar, fica muito mais fácil de envolver diversas pessoas no projeto e ainda manter o foco. Além dar mais autonomia para o seu time e mais informações para fornecedores e gestores, por exemplo.

Você vai ter na ponta da língua, os “porquês”, o orçamento, o público e o conteúdo. Tudo perfeito para alguém com as responsabilidades de garantir uma boa entrega e o desenvolvimento dos colaboradores.

Por fim, dá uma olhada nesses 2 resumos eu separei sobre o passo a passo que você acabou de ler:

Pré-definições, antes de começar a produzir o conteúdo
Definições para produzir o conteúdo

Espero que esse artigo tenha te ajudado!

Ah! E não esquece de baixar o modelo gratuito que disponibilizamos para você montar os seus próprios planos de treinamento. Se ainda não baixou, é só clicar aqui.

Aproveite e até a próxima.

Sobre o autor

Clarissa Melo

Marketeira e publicitária apaixonada por experiências, comunicação e humor desde sempre. Ah, e também sou louca por animais e com um estilo musical no mínimo, polêmico.

O que achou? Comente aqui :)

Comentário enviado para moderação!

Erro ao enviar a mensagem, tente novamente!

Se você gostou deste, pode gostar também...

como-vender-a-ideia-de-um-projeto-para-seu-chefe-ou-decisor Como vender a ideia de um projeto para o seu chefe ou decisor?
como-atualizar-treinamentos Como manter treinamentos corporativos atualizados?
Cursos Prontos X Cursos Customizados. Qual estratégia usar em treinamento online?