Entrevistas
andragogia-carmem-santana

Faltando 4 semanas para o CBTD, resolvemos mergulhar no mundo do evento no qual iremos participar e expor durante os 3 dias.

O maior congresso da América Latina de Treinamento e Desenvolvimento, acontecerá nos dias 23, 24 e 25 de Novembro em Santos/SP e esta já é sua 31ª edição.

Para iniciar esta contagem regressiva, entrevistamos a palestrante Carmem Sant’Anna para saber mais sobre sua experiência e seus planos a respeito do tema Andragogia: como adultos aprendem afeta a aprendizagem organizacional.

Acompanhe a entrevista a seguir:

assinatura-blog

Qual o maior desafio enfrentado pelas empresas que precisam treinar adultos?

Poderia agrupar um conjunto de fatores que considero componentes do desafio. Vou citar dois deles:

  • Produzir programas de treinamento que capte o integral interesse dos participantes;

 

Quais são as características de aprendizagem de um adulto, no trabalho?

O adulto no trabalho já possui um conhecimento prévio. Quando vai para um treinamento ele se ressente quando isto não é reconhecido e resiste quando novos conhecimentos não tem conexão adequada com o que já sabe. Ele precisa fazer a relação do que já sabe com o novo conhecimento e como vai ajudá-lo a resolver um problema imediato.

Outra característica: O adulto aprende no trabalho quando reconhece a utilização imediata do novo aprendizado;

E, ele tem como característica gostar de trazer situações concretas para trocas de ideias nas quais ele possa contribuir com sua experiência.

 

Na sua opinião, como o treinamento online e o treinamento presencial são percebidos por adultos?

Tenho notado o desafio dos profissionais de treinamento em captarem o interesse dos adultos para os treinamentos presenciais.

A maioria das queixas dos profissionais de treinamento são que o funcionário já vem para a sala procurando uma tomada para ligar seus computadores para acessarem seus e-mails e jogar durante as aulas. Os participantes chegam atrasados, entram e saem da sala durante as aulas e perguntam com frequência: Que horas termina? Posso assinar a lista de presença e ir para o meu trabalho? Deixam transparecer para os facilitadores que estão perdendo tempo durante a aula.

A preocupação dos profissionais de treinamento é que os funcionários precisam estar presentes em determinado número de horas/aula/ano para receberem treinamentos e atender objetivos claros e imprescindíveis, como por exemplo:

  • Atualizar procedimentos e normas de fabricantes de máquinas e equipamentos;
  • Atender exigências legais de Órgãos Reguladores;
  • Obter capacitação para permanecer em alguma função ou habilitação para assumir outras.

Na minha experiência com alguns clientes este é o cenário descrito antes dos programas de capacitação docente dos facilitadores de treinamento.

Nestas capacitações temos o privilégio de analisar junto com os facilitadores as causas destes comportamentos dos seus alunos adultos. Logicamente discutimos sobre a teoria e prática sobre o modo de aprendizagem dos adultos. A compreensão da teoria e o exercício prático modifica a abordagem nos treinamentos.

A boa notícia é que a partir da aplicação do programa de capacitação dos facilitadores, voltada para a abordagem andragógica, conseguimos repaginar os programas de treinamento. Os profissionais de treinamento com a nova abordagem conseguem trabalhar os conteúdos de forma a atender o modo de aprender dos adultos. A percepção dos alunos adultos é bem diferente, pois o aprendizado agora faz sentido.

 

Há diferença entre treinamento corporativo oferecido a adultos em geral, e à geração Y?

Na minha experiência não tenho sentido diferença. Porque na abordagem andragógica o diferencial é que se trabalha com o processo de aprendizagem com foco no aluno. Isto faz com que em cada aula, com cada participante a abordagem sempre levará em conta o que emerge do grupo a partir da interação das pessoas sejam elas adultos de qualquer idade.

 

As empresas utilizam a tecnologia a seu favor na hora de oferecer treinamento a adultos?

Não tenho conhecimento se elas estão utilizando tudo o que tem disponível. Acredito que há bom espaço para que percebam a importância da tecnologia a seu favor ao oferecer treinamentos a adultos.

 

Você acha que profissionais de T&D estão bem habilitados para oferecer treinamento corporativo a adultos?

Na minha experiência percebo que está havendo empenho de muitos profissionais no sentido da busca por habilitação para trabalharem com adultos. Digo isto porque a maior parte do meu trabalho consiste na coordenação de grupos de capacitação docente no modelo andragógico para profissionais de treinamento e desenvolvimento nas empresas e instituições de ensino superior.

 

O que você espera que o público aprenda com sua palestra sobre Andragogia?

Eu espero promover um espaço para discussão sobre a vantagem de ampliar o olhar para o aprendiz adulto. Para isso vou compartilhar minha experiência de mais de 30 anos com o uso das ferramentas da Andragogia como facilitadoras da condução de programas de treinamento destinado a adultos. Vou descrever algumas ferramentas andragógicas e sua prática. Por exemplo:

  • O contrato de aprendizagem, visando obter o comprometimento dos aprendizes na retenção de sua aprendizagem aplicável em seu posto de trabalho;
  • Os princípios da andragogia e como utilizá-los para atender as especificidades do modo de aprender do adulto;
  • Os estilos de aprendizagem e como reconhecê-los impacta em nossa abordagem em sala.

Espero promover um ambiente que desperte o interesse pelo estudo da ciência que trata da forma como o adulto aprende: A Andragogia.

Ao buscarem estes conhecimentos tenderão a produzir programas de treinamento que obterão maior engajamento do participante e maior efetividade nos resultados dos treinamentos que são considerados investimento pela alta direção.

 

Como foi a definição do tema?

A definição do tema foi pensada a partir do meu trabalho de capacitação de profissionais de treinamento e gestão de como apoiar o adulto a aprender. Tenho testemunhado que o desafio dos líderes para exercer seu papel de educador de suas equipes está nitidamente relacionado à sua capacidade de entender como o adulto aprende. Isto impacta na aprendizagem organizacional por diminuir as defesas empresariais.

 

Você pretende assistir outros palestrantes durante o congresso?

Sim! Vou chegar lá no primeiro dia do congresso e pretendo assistir todas as palestras que me for possível. A programação está muito rica e não pretendo perder nada! Considero um privilégio fazer parte desta história.

 

Por fim, para você, qual o objetivo da CBTD 2016 com o tema “Empatia: conectando pessoas, aproximando futuro!”?

Considero que o tema “Empatia: Conectando Pessoas, Aproximando o Futuro!”, atende a objetivos muito importantes no contexto atual nas mais diferentes esferas. Vemos um cenário mundial carente de tolerância à diversidade e empatia com as pessoas. Para nos aproximarmos de um futuro melhor precisamos aprender a conectar as pessoas empaticamente.

Um obrigada especial à Carmem, nos vemos no CBTD!

Para atingir adultos e capacitar colaboradores, Blended Learning é uma estratégia muito adotada em grandes empresas. Você sabe do que se trata e como funciona na prática mesclar as estratégias de treinamento presenciais e a distância? Você pode se matricular gratuitamente no curso abaixo e começar sua estratégia Blended.

Curso Gratuito | Unindo treinamento presencial e a distância: Blended Learning

Conheça o Blended Learning corporativo, seus benefícios, características e cases de sucesso.Conheça o panorama do Blended Learning nas organizações brasileira e inclua em sua estratégia de treinamento!

Sobre o autor

Clarissa Melo

Marketeira e publicitária apaixonada por experiências, comunicação e humor desde sempre. Ah, e também sou louca por animais e com um estilo musical no mínimo, polêmico.

O que achou? Comente aqui :)

Comentário enviado para moderação!

Erro ao enviar a mensagem, tente novamente!

Se você gostou deste, pode gostar também...

O que a Mobiliza aprendeu no CBTD 2019
MobilizaCast 05 – Como contratar treinamentos terceirizados? Com Jessica Palacio
MobilizaCast 04 – Aplicação de treinamento na sua estratégia de T&D com Rosângela Spagnol
  • VIVIANE BANDEIRA DA SILVA disse:

    Participei do CBTD, mas não tive como assistir essa apresentação da Carmen Sant´Anna, mas agradeço imensamente a contribuição dada neste artigo, encontrou perfeitamente com os desafios que temos hoje na educação corporativa na Indústria!