@Destaques

Treinar e desenvolver: no que será que essas ações diferem? Imagine os seguintes cenários e veja a relação entre eles:

  1. João acabou de ser contratado e precisa aprender a lidar com um software utilizado para gestão de projetos.
  2. Paula está sendo treinada para assumir uma posição de liderança na empresa.

Em ambos os contextos, os colaboradores precisam de novos conhecimentos para alcançarem seus objetivos, porém as estratégias aplicadas em cada situação são diferentes. Enquanto João precisa de treinamento para adquirir um conhecimento específico e de resultado tangível, Paula necessita de desenvolvimento para atingir um propósito mais complexo, o que demanda mais tempo.

Para te ajudar a visualizar melhor essas diferenças, preparamos este artigo. Confira!

O que é treinar?

Treinar é realizar uma ação específica e pontual, focada no presente, para que o profissional desempenhe melhor a função dele ou aprenda a fazer uma tarefa diária de trabalho, atribuída ao cargo que ocupa na organização. 

No caso do João, vemos um exemplo de treinamento, afinal o colaborador precisa se capacitar para realizar uma tarefa que faz parte do seu cotidiano de trabalho.

Além disso, o treinamento pode ser utilizado para outras funções, como:

  • Onboarding: destinado aos colaboradores recém-contratados que precisam adquirir o conhecimento, as habilidades e os comportamentos necessários para atuar na organização.
  • Treinamentos obrigatórios por lei ou por certificações (ISO): voltados à área de Qualidade ou outra área que demanda o cumprimento de leis dentro da organização.
  • Programas de reciclagem de conhecimento: ocorrem quando um determinado conhecimento precisa ser atualizado ou revisitado. 
  • Treinamentos de software: para casos em que o colaborador precisa saber lidar com determinada ferramenta ou manuseá-la.
  • Treinamentos de compliance: são os que têm por objetivo informar o regulamento, as normas legais, as políticas e as diretrizes internas, evitando inconformidades com o que é estabelecido como regra pela empresa.
  • Treinamentos de processos da organização: específicos para um indivíduo ou um grupo de pessoas que precisa conhecer determinado processo ou procedimento interno de acordo com a sua área de atuação.
  • Treinamentos sobre os produtos da empresa: voltados para levar conhecimento aos colaboradores sobre os produtos da empresa, sua relevância no mercado e seu impacto na vida dos clientes.

Como percebemos observando os exemplos, o treinamento tem como objetivo fornecer o conhecimento de que o colaborador precisa para executar a sua função de acordo com o que é esperado pela empresa. Assim, o treinamento faz com que os colaboradores atendam aos requisitos mínimos de cultura, segurança e operação da organização por meio da melhoria do desempenho individual, o que gera um impacto grande nos resultados das organizações.

Mas, além disso, o que é preciso para suprir as demandas das empresas e focar no crescimento organizacional? Uma boa resposta para essa pergunta é: saber investir também em desenvolvimento e na promoção de competências que são importantes dentro da organização.

O que é desenvolver?

Ao contrário do treinamento, o desenvolvimento é uma ação voltada para o longo prazo

As ações de desenvolvimento envolvem um processo complexo de mudar um determinado comportamento ou fazer com que o colaborador desenvolva uma nova competência através da capacitação para situações que vão ocorrer na empresa futuramente. São exemplos disso:

  • Workshops.
  • Grupos de estudo.
  • Participação em eventos no exterior.
  • Benchmarks.
  • MBAs e formações diversas.
  • Atuação em outras áreas.

Também existe necessidade de desenvolvimento quando a empresa prevê grandes alterações no escopo de atuação nos próximos cinco anos e, por isso, precisa desenvolver o colaborador aos poucos a fim de prepará-lo para essa mudança. Isso pode ocorrer através de programas de desenvolvimento, como:

  • Liderança e nova liderança.
  • Habilidades de inovação.
  • Visão estratégica.
  • Jovem aprendiz.
  • Programa de trainee.

Treinamento e desenvolvimento na prática

Quer saber mais sobre o assunto? Para te ajudar a colocar a mão na massa e te orientar sobre as práticas possíveis de treinamento e desenvolvimento nas organizações, separamos uma lista de artigos do nosso blog que tratam do tema e trazem dicas para diversas situações. Confira!

  • O que é Jornada de Aprendizagem na educação corporativa e como implementar: aqui você verá como construir uma Jornada de Aprendizagem desde o momento do planejamento até a prática.
  • Como o método 70:20:10 influencia treinamento e desenvolvimento: acompanhe como um método de distribuição de tempo e ações de aprendizagem pode impactar o desenvolvimento de pessoas da sua empresa.
  • O que é cultura de aprendizagem nas empresas, caminhos e resultados: confira caminhos para criar uma cultura de aprendizagem que estimule o desenvolvimento e o crescimento da organização.
  • Como montar um planejamento estratégico para a área de Treinamento e Desenvolvimento: acompanhe algumas diretrizes necessárias para montar o planejamento estratégico da sua área de Treinamento e Desenvolvimento, através de um passo a passo simples e dinâmico.
  • Como lançar ou relançar uma Universidade Corporativa na sua empresa: veja qual é o melhor momento e quais caminhos você deve seguir para montar uma Universidade Corporativa de qualidade na sua empresa.
  • Como as pessoas aprendem: acompanhe um infográfico que mostra como promover experiências de aprendizagem significativas utilizando metodologias voltadas ao aprendizado de adultos. 
  • 7 passos para uma estrutura básica de EaD empresarial: siga o passo a passo que te ajudará a construir um ótimo planejamento de projeto para inserir o EaD em sua empresa. 
  • O que é blended learning na educação corporativa e como implementar esse formato: saiba os principais aspectos e benefícios de uma solução de aprendizagem que une os formatos de treinamento presencial e a distância.

Navegue pelo blog da Mobiliza para encontrar esses e mais conteúdos de qualidade que podem te ajudar!

Conclusão

Enquanto o treinamento é uma resposta a uma necessidade ou oportunidade da empresa e os resultados são obtidos no curto prazo; o desenvolvimento foca no longo prazo, é mais amplo e prepara o colaborador para ter um determinado comportamento ou uma determinada competência para atuar numa situação futura da empresa.

Agora que você já sabe quais são as diferenças entre treinamento e desenvolvimento, chegou a hora de arregaçar as mangas e começar o processo de investigação para identificar em sua empresa as situações em que uma ou outra ação deve ser aplicada e, assim, dar início ao planejamento de carreira dos seus colaboradores de forma mais estratégica

Sobre o autor

Luana Przybylovicz

Designer gráfica e instrucional, com um pé na educação e outro na tecnologia. É curitibana, mas não gosta de frio, ama café com leite, papos sobre a vida e gente que aperta os olhos quando sorri.

O que achou? Comente aqui :)

Comentário enviado para moderação!

Erro ao enviar a mensagem, tente novamente!

Se você gostou deste, pode gostar também...

O que é blended learning na educação corporativa e como implementar este formato
[Infográfico] Características de uma Cultura de Aprendizagem
Como escolher a melhor estratégia para treinamentos online?