Produção de conteúdo

Para transformar um treinamento presencial em treinamento online, a primeira coisa que você precisa ter em vista é que, muito provavelmente, você vai precisar trabalhar um pouquinho mais esse conteúdo.

Para te explicar como fazer isso, APERTE O PLAY no primeiro vídeo da 2ª temporada da nossa série “T&D na Prática”. O tema é apresentado pela nossa líder da área de design instrucional, Iohanna. ⬇

Se por algum motivo você está impossibilitado(a) de assistir o conteúdo em vídeo, transcrevemos as dicas neste artigo para você não perder nada!

Para você que não apertou o play, continue lendo:

Normalmente, os treinamentos presenciais são conduzidos por alguém. Por um tutor, um palestrante, um professor, que é responsável por fazer todas as interações com o público e que, frequentemente, acaba complementando as informações do treinamento que, às vezes, estão sendo exibidas em um telão ou estão disponíveis em algum material para consulta dos colaboradores.

Quando a gente produz um treinamento online, essa figura não está mais presente. Então todas essas explicações, essas interações que eram conduzidas pelo palestrante ou pelo tutor, precisam estar expressas e descritas no seu conteúdo.

Para começar a fazer a adequação desse material presencial para online, podemos observar que é bem comum que os treinamentos presenciais utilizem algum tipo de apresentação de slides para apoiar essa ação. Você pode, então, pegar essa apresentação como ponto de partida e analisar ponto a ponto todas as informações que estão apresentadas nela, e visualizar aonde que está precisando de algum complemento,  ou qual parte dela que não está muito bem explicada e que você precisa, agora, complementar. 

Por exemplo: se você utiliza um gráfico no seu treinamento presencial, quando adaptado para o online ele sozinho não se explica, certo? Quando o colaborador olhar para esse gráfico no treinamento online, ele vai precisar entender as informações que estão expressas nele. Por isso, você vai precisar incluir no conteúdo as explicações sobre esse gráfico, que antes eram apoiadas pelo palestrante.

É interessante sempre se perguntar: “Se o meu público olhar para esse conteúdo agora, da forma como está escrito, vai entender a totalidade dessas informações?”. O conteúdo para um treinamento online precisa estar o mais próximo possível de um material autoexplicativo.

Outro ponto bem importante é procurar trabalhar a linguagem do seu treinamento online de uma forma bem dialogada e bem envolvente, explicando as informações de forma clara e, ao mesmo tempo, direcionada ao seu público. Dessa forma, o colaborador vai ter uma experiência de interação mais semelhante à experiência do treinamento presencial. Outra ideia bacana é procurar trazer reflexões ou questionamentos que auxiliem o seu colaborador a parar e pensar sobre o seu próprio processo de aprendizagem.

Essas foram as dicas da Iohanna! Curtiu? A segunda temporada da série T&D na prática conta com vídeos sobre pílulas essenciais para quem trabalha com treinamento e desenvolvimento. Junte-se a mais de 600 profissionais de T&D e inscreva-se na nossa newsletter para receber mais conteúdos como este em primeira mão.

Pra complementar o seus estudos sobre o assunto, sugiro que você faça, também, o nosso treinamento sobre roteirização de cursos online. Ele é gratuito, totalmente online e está disponível neste link aqui! Você ganhará além do passo a passo, um template para construir seus conteúdos online.

Sobre o autor

Clarissa Melo

Marketeira e publicitária apaixonada por experiências, comunicação e humor desde sempre. Ah, e também sou louca por animais e com um estilo musical no mínimo, polêmico.

O que achou? Comente aqui :)

Comentário enviado para moderação!

Erro ao enviar a mensagem, tente novamente!

Se você gostou deste, pode gostar também...

O que é blended learning na educação corporativa e como implementar este formato
O que é jornada de aprendizagem na educação corporativa e como implementar
Como adaptar o conteúdo de um treinamento presencial para vídeo?