@Destaques

Os princípios da andragogia nos ajudam a pensar sobre o que nos leva a criar um treinamento e também como definir uma comunicação direta para adultos. Afinal, o adulto escolhe o que quer aprender — seja por gostar do assunto em questão ou por precisar dos benefícios de determinado estudo. 

Você já utiliza os princípios da andragogia no planejamento das suas ações de treinamento?

O que é andragogia em treinamento e desenvolvimento?

Esse termo vem do grego, em que “andros” significa “adulto” e “gogos” significa “ensinar”. Logo, a palavra andragogia representa a arte ou ciência de ajudar os adultos a aprenderem.

Como profissional de T&D, você deve definir os aspectos do seu treinamento (planejamento, tecnologia, conteúdo e aplicação) levando em conta os conceitos da andragogia, para que a capacitação dos seus colaboradores seja mais eficaz — já que, afinal, é um público formado praticamente apenas por adultos.

Princípios da andragogia

Trouxemos uma listinha de princípios — mas, em vez de considerá-la uma simples lista de itens, imagine cada ponto destes na vida das pessoas para que você vai entregar o treinamento ou mesmo na sua própria vida, nas situações em que você quer aprender alguma coisa nova. Vamos lá?

  • Adultos aprendem por necessidade: adultos vinculam os estudos aos seus objetivos, sejam eles pessoais ou profissionais, por isso precisam entender por que estão estudando determinado assunto. 
  • Experiências prévias dão suporte ao aprendizado: ao planejar um treinamento, considere que o seu público adulto tem experiências e conhecimentos prévios. Como você pode tirar proveito desse conhecimento e integrar o novo aprendizado à bagagem do adulto?
  • Fornecer autonomia motiva o aluno: um adulto tem consciência da sua autonomia, então é importante respeitar isso, permitindo que ele gerencie o seu próprio aprendizado e tome decisões. Forneça autonomia aos colaboradores para que se sintam responsáveis pelos seus atos e para que percebam, na prática, o fruto daquele conhecimento no seu dia a dia. 
  • Adultos são motivados por valores intrínsecos: adultos são motivados por pressões internas, como autoestima, qualidade de vida e desenvolvimento profissional e pessoal. Assim como você deve valorizar as experiências prévias, precisa vincular o treinamento a valores pessoais do seu público.
  • Adultos se motivam a estudar o que podem aplicar no dia a dia: o treinamento tem de ajudar o colaborador a resolver problemas do cotidiano, e a aplicabilidade dos conteúdos a curto prazo deve estar bem clara.
  • Ambientes de aprendizagem devem valorizar o diálogo: ambientes que valorizam a troca de experiências e a interação social trazem resultados melhores ao processo de ensino e aprendizagem de adultos.

Como aplicar andragogia em T&D: exemplo prático

Um dos principais fundamentos da andragogia é o protagonismo do adulto. Quando for elaborar o treinamento, coloque o colaborador como protagonista do próprio aprendizado — ele escolhe o que quer aprender e quando quer aprender. Por exemplo:

Helena é analista de T&D em uma empresa de tecnologia. Ela precisa construir um treinamento básico para que os analistas de dados aprendam a utilizar uma nova ferramenta que avalia e efetua o cruzamento de dados da organização.

Em suas pesquisas, Helena percebeu que essa ferramenta é similar a várias outras que possuem a mesma função. Pensando em colocar o colaborador como protagonista da aprendizagem, ela organizou o módulo introdutório como opcional, afinal os analistas já possuem a grande maioria desse conhecimento.

Já para o segundo módulo, que é mais denso, Helena dividiu o conteúdo, incluiu estratégias instrucionais, utilizou diferentes mídias e selecionou alguns artigos na internet para servirem como materiais de apoio aos temas trabalhados.

Você conseguiu perceber como pode preparar um treinamento pensando nos princípios da andragogia? No exemplo apresentado, Helena considerou as experiências prévias dos analistas, já que o primeiro módulo não era obrigatório, forneceu autonomia para que os colaboradores escolhessem quais materiais de apoio consultar e pôde engajar o público com um conteúdo aplicável ao dia a dia.

Conclusão

Entender os princípios da andragogia nos ajuda a planejar um treinamento posicionando o adulto no centro, considerando suas experiências e seus desejos e deixando clara a aplicabilidade do aprendizado no dia a dia. Colocar em prática esses princípios exige dedicação, mas, com certeza, é o que aumenta a chance de sucesso e eficácia! Teste isso no seu próximo treinamento e comprove!

E aí, você já aplica esses princípios em seus treinamentos ou apenas foca nos interesses da empresa? Lembre-se de que aprendizado não é um evento único, por isso projete o treinamento como uma Jornada de Aprendizagem cheia de experiências. 

Conte com a gente!

Sobre o autor

Luana Przybylovicz

Designer gráfica e instrucional, com um pé na educação e outro na tecnologia. É curitibana, mas não gosta de frio, ama café com leite, papos sobre a vida e gente que aperta os olhos quando sorri.

O que achou? Comente aqui :)

Comentário enviado para moderação!

Erro ao enviar a mensagem, tente novamente!

Se você gostou deste, pode gostar também...

O que é jornada de aprendizagem na educação corporativa e como implementar
[Infográfico] Como as pessoas aprendem?
protagonismo-1 3 principais formas de incentivar o protagonismo dos colaboradores na sua empresa