Produção de conteúdo
Design Instrucional

Quando recebemos uma demanda para elaborar conteúdos para treinamento (seja ele um curso presencial ou EAD, ou até mesmo materiais para leitura, como ebook, infográfico etc.), existem formas para sermos assertivos de modo que consigamos cumprir com os objetivos propostos, com agilidade e qualidade. 

Então, tire uns minutinhos para ler este artigo com 5 dicas ótimas para produzir conteúdos para treinamento. Elas valem mais do que dinheiro, hein? Depois de ler e entender, anote cada dica como tópico e use como o seu roteiro inicial para elaborar os treinamentos. Garanto que vai te ajudar muito!

1) Objetivos do treinamento

Sabia que o começo é a parte mais difícil quando elaboramos conteúdos para treinamento? Se ele não for planejado no início, muitos erros podem surgir e, com isso, muita perda de tempo e qualidade no material entregue. Então, defina bem os objetivos do curso. Mas que objetivos são esses? Quando você receber ou levantar o tema para gerar um treinamento, pense nas pessoas que receberão esse curso. 

Faça uma pesquisa do público. O que eles gostam, como gostam de aprender e o que eles querem aprender. Essas respostas são os pontos-chave para começar a produzir o treinamento, pois trarão a definição do tema, o material a ser desenvolvido e a forma de repassar as informações. 

Ainda em dúvida na hora de definir os objetivos do treinamento? Vou rechear esta primeira dica com uma super ferramenta, que chamo de a “chave de fenda do Design instrucional”: o Modelo ADDIE. Aqui no blog da Mobiliza escrevi um artigo falando sobre ele e acredito que essa ferramenta irá te ajudar a definir os objetivos do seu treinamento. 

2) Gaste tempo roteirizando os conteúdos para treinamento

Após planejado, inicie o roteiro do treinamento. É hora de virar todas as atenções para os tópicos do treinamento, Com seu planejamento em mãos, vá encaixando cada peça no roteiro. Separar as imagens que irá usar no seu material enquanto realiza o roteiro agiliza muito a elaboração do treinamento. 

Transforme o que você aprendeu com a pesquisa do seu público em textos incríveis, do jeito que eles gostam. Compartilhe o roteiro com pessoas da sua equipe. Além de corrigir alguns erros que normalmente cometemos durante o roteiro, surgem ideias incríveis para elevar o nível do seu treinamento. Vou dar uma dica dentro dessa dica (não quero mudar meu título para 6 dicas, rs): roteirize o treinamento conforme seu público prefere, não como você prefere! Esse erro é cometido por vários DIs. Quando fizer o seu roteiro, pense nas coisas que você colheu do seu público. Se eles preferem uma vídeo aula, não insista em PDF só porque você gosta de PDF. Isso tende a dar um baixo engajamento para seu treinamento, levando seu objetivo ao fracasso.

3) Interatividade e Gamificação

Ah, mas isso já li em vários lugares que o treinamento deve ser interativo e blá-blá-blá! Sim, e mesmo assim continuamos a presenciar diariamente cursos sem nenhuma interatividade. Conteúdos chatos, essa é a palavra. Então não é blá-blá-blá, é necessidade. Produza materiais interativos, mesmo que seja um simples PDF. Não é porque é um PDF que não pode ser divertido e agradável de ler. Use sua imaginação. Produza textos leves; se for narrado, narre com alegria. Sabia que ao narrar textos com um sorriso no rosto nosso tom de voz fica leve e prazeroso de ser escutado? 

Trabalhe com ferramentas de produção de conteúdo para treinamento que deem liberdade para você ser criativo. Dê recompensas para seu público. Faça com que ele tenha interesse em avançar no conteúdo. Use a gamificação. Dê pontos de recompensa por módulos concluídos.

4) Use as mídias com sabedoria

Tente alternar as mídias, principalmente se o treinamento for muito longo. Existem várias que podemos usar nos conteúdos para treinamento: vídeos, áudio, imagens, gráficos etc. Lógico, não saia usando tudo o que tem direito, pois isso pode bagunçar seu treinamento. Use-as com sabedoria. Pense da seguinte forma: alguns textos podem ser resumidos por imagens ou infográficos, tornando o aprendizado mais atrativo e dinâmico. Porém, isso não pode afetar a mensagem que deve ser passada. De repente, um “textão” pode ser substituído por um podcast. Uma conversa com duas pessoas explicando um assunto pode fazer muito mais sentido para quem está fazendo o treinamento. 

Dê leveza com imagens. Use imagens para reforçar o que quer transmitir em um texto. Elas ajudam muito a entender toda uma situação. E você não precisa de um super estúdio para fazer bons vídeos. Você tem uma ferramenta incrível em suas mãos: o smartphone. Faça um vídeo explicando um capítulo do seu treinamento. Além de passar credibilidade, pode poupar alguns minutos de leitura do seu público. 

Algumas dicas para produzir vídeos incríveis através do celular: 

  • Use um tripé para deixar o celular estático;
  • Use uma parede branca como fundo ou um cenário minimalista, com poucas informações;
  • Deixe o ambiente bem iluminado. Use um ring light em seu celular.
  • Grave em um ambiente com pouco ruído (eu costumo gravar a noite);
  • Use um microfone de lapela, é barato e fácil de encontrar;
  • Liberte o seu ator interno. Seja despojado, falando sempre com um sorriso no rosto e um tom de voz firme, porém suave.

5) Crie avaliações e se permita ser avaliado

As avaliações fazem parte do conteúdo e precisam ser feitas. Avalie o aprendizado do seu público. Observe se o objetivo proposto no treinamento foi atingido. Gerar dados no final do treinamento é fundamental para o setor de T&D. Faça uma pesquisa de reação, afinal, o material do treinamento também deve ser avaliado. Isso permite melhorar cada vez mais os materiais para o seu público. 

Podemos passar horas falando de avaliação para treinamentos, então vou disponibilizar aqui um material para avaliar resultados de treinamento, que meus amigos e parceiros da Mobiliza desenvolveram. 

Conclusão

Agora que você já tem essas dicas, hora de pôr a mão na massa e fazer acontecer! Espero de coração ter ajudado você a desenvolver sua produção de conteúdos para treinamento. Vou aproveitar este espaço da conclusão para deixar algumas dicas (como falei, não queria mudar o título para 6, 7, 8 dicas, rs). Existem muitas que podem ajudar você a produzir seus conteúdos, assim como me ajudaram. 

Vou deixar aqui o site da Soani Vargas, minha colega de profissão que traz ótimas dicas no mundo do T&D. E também o canal da Carol Savioli no youtube, recheado de dicas para ajudar no seu dia a dia. 

Abraços e bora produzir conteúdo!

Sobre o autor

Edemilson Correia da Silva

Design Instrucional na Portobello Grupo 💙 | Editor da plataforma Educa Editec 💡 | UI/UX Designer 🎫 📲 | Parceiro Mobiliza 🤜🤛

O que achou? Comente aqui :)

Comentário enviado para moderação!

Erro ao enviar a mensagem, tente novamente!

Se você gostou deste, pode gostar também...

Design Instrucional Design Instrucional: tudo o que você precisa saber na sua empresa
Conheça o Applique e saiba porque só o LMS não é suficiente
Passo a passo: como estruturar cursos EaD para treinamentos corporativos